sexta-feira, 30 de junho de 2017

Tatiane Souza - Mal te vi - Bem te quis

Sinopse:
Margô sempre foi uma mulher que preferia permanecer com o pé no chão, do que sonhar com algo fora de alcance. Restrita, planejadora e cheia de manias, ela vive sua vida a espera que algo aconteça e a faça viver uma aventura irresistível.

Ela só não contava com duas coisa:
Uma doença e uma confissão.

Com a mãe deitada no leito do hospital entre a vida e a morte, ela recebe a notícia que mudará sua vida. Sua mãe confessa antes de morrer, que ela tem um irmão, mas por causa da situação financeira da época, ela o vendeu para um casal que não podiam ter filhos.

Decidida a encontrar esse irmão e deixar no passado todo o sofrimento que a vida lhe causou, ela parte rumo à Seattle, EUA. Mas, embarcar nessa nova aventura irá trazer-lhe muitas dores de cabeça e, lidar com alguns sentimentos - que nem deveriam existir - poderá colocar seu mundo de cabeça para baixo.


Resenha:
De um lado, uma mocinha determinada em busca de um irmão perdido em um país desconhecido. Do outro, um CEO firme em suas decisões, que se vê encantado como nunca antes pela sua nova funcionária. Previsível? Vocês não viram nada...

Apesar de toda a narrativa ser feita pela mocinha, a autora nos agracia com outros POVs no final do livro, que por sinal, tem final alternativo! Oh! Sim!

Margô está decidida a enfrentar todos os seus medos para encontrar seu irmão, inclusive sua síndrome do pânico. Logo no início da sua busca, ela tem um leve desvio de foco. Acontece que seu irmão é, possivelmente, um dos funcionários de uma grande empresa e para sanar essa suspeita, ela se candidata a uma vaga. Porém, ela não contava que o CEO abalaria suas estruturas emocionais e românticas.


Andrew Bond é CEO, rico e poderoso. Apesar de se portar arrogante no início, Margô consegue remover qualquer brutalidade que ele tenha. Ela é frágil, tem medos e síndromes que fazem de Andrew o mocinho dos sonhos. Com todo seu carinho e atenção, ela consegue superar tudo, inclusive, o objetivo de estar naquela empresa, naquela cidade, naquele país! De forma romântica, tudo se encaixa.

  
Com drama na medida certa e amigos que tornam a vida da mocinha mais emocionante, a leitura fluí e os suspiros saem. O amor entre os protagonistas é exaltado do início ao fim e para as florzinhas de plantão, essa história é mais que recomendada!


Autora: Tatiane Souza Facebook Wattpad

Sobre a autora: Tatiane Souza, viu-se perdida no mundo da Literatura quando sua professora de Língua Portuguesa obrigava seus alunos à irem buscar livros na biblioteca da escola e fazerem resenha sobre o mesmo. Depois disso, se enfiava na biblioteca mesmo quando não era preciso e passava todo o seu tempo apreciando as variedades encantadoras que ali estavam.

Nascida em São José do Rio Pardo, no interior de São Paulo, concluiu seus estudos na escola Cândido Rodrigues e atualmente, com seus vinte e dois anos, vive com seus pais em uma fazenda — onde diz receber a inspiração que precisa para escrever.

Seu hobby consiste em jogar RPG no whatsApp com os amigos e dedicar seu tempo para o grupo de suas leitoras, isso, sem contar as vastas horas dedicadas à leitura e escrita. Cresceu com a mania de ler a ultima página de um livro antes de comprá-lo e possui o hábito inexplicável de ter mais livros do que tempo para lê-los.

[...] Não sou mulher de meio termos ou de esconder o que penso. Sou guerreira, batalhadora e não paro diante de um obstáculo.

[...] Descobri por meio da escrita, uma válvula de escape. Um meio de fugir da realidade em que me encontrava.

Onde Comprar:
Amazon

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Entrevista com Eterna Matias


Eterna Matias é de Goias e semprei foi apaixonada por livro desde muito nova. Começou a escrever como um passatempo, que se transformou numa experiência maravilhosa. Quando postou sua primeira estória no wattpad, nunca imaginou que iria alcançar milhares de leitores. Agora, escrever se tornou paixão, ela acredita que através dos livros pode viajar e adora isso.




Belo Cafajeste                           Belo Arrogante



1 - Quem é Eterna Matias dentro do mundo literário (leitor e escritor) e fora dele?
Quem sou eu dentro e fora do mundo literário, acho que ainda estou me descobrindo em ambas as coisas, cada dia é uma nova descoberta e aprendizado.

2 - Você busca, em seus livros, entreter, deixar uma mensagem ou os dois? Comente um pouco sobre isso.
Os dois sem dúvidas nenhuma, acredito que em Belo Arrogante tem uma mensagem maior que é sobre recomeços e acreditar, afinal Felipe teve que acreditar em si para voltar a andar e ele nunca desistiu desse sonho e também eu quis fazer o livro de uma forma que ele não fosse sofrer preconceito, Malu não olhou para ele com preconceito pelo fato dele está na cadeira de rodas e eu quis mostrar isso, que o amor supera tudo apesar dos obstáculos.

3 - O que podemos esperar da duologia Castelli?
Os livros mostram a vida desses irmão, que apensar de todas as coisas ruins que aconteceu na vida de ambos, não desistiram de nada e enfrentaram tudo e no fim encontram sua felicidade.

4 - Quais são os desafios na escrita e publicação dos seus livros?
Meu maior desafio até o momento foi publicar meu primeiro livro, sendo sincera não sabia como funcionava o Amazon.

5 - Nos conte um pouco sobre os planos para 2017.
Meus planos são em breve: A coroa e o Príncipe vai está no Amazon, fazer a continuação desse livro no wattpad, terminar No limite da Atração, e também colocar Impossível e Jogo Sujo no Amazon, além do meu novo livro: Inesperado Amor e tenho outros projetos de livros também.

6 - Deixe-nos uma mensagem!
Obrigada pela oportunidade de falar um pouco sobre meus livros.

SORTEIO! SORTEIO! SORTEIO!



domingo, 25 de junho de 2017

Entrevista com Digo Marchon

Digo Marchon tem 30 anos, é fluminense, natural de Macaé. Hoje, se divide entre Casimiro de Abreu, onde mora sozinho e Macaé, com seu namorado. Adora fazer novas amizades pelas redes sociais, bem como falar de suas paixões, que são livros e filmes. Aficionado por série e não dispensa uma leitura. Cinéfilo assumido, ele prefere filmes românticos aos de ação. Depois de ficar sem emprego, Digo encontrou na escrita a motivação para realizar um sonho de criança. Escrevendo diários, poemas e blogs, sempre teve vocação para a escrita, mas nunca investiu nesse dom. Acredita nas mensagens ocultas que seus livros trazem, fazendo o leitor se questionar e sair da sua zona de conforto.


1 - Quem é Digo Marchon dentro do mundo literário (leitor e escritor) e fora dele?
Digo Marchon??? Como uma grande amiga diz, sou um leitor/escritor florzinha. Amo livros românticos e com muitas lágrimas, leiam Superando com Amor, sim farei propaganda, rs. Mas leio de tudo, sou aberto a toda leitura, terror, drama, MCs, comédia, biografias... 

2 - Você busca, em seus livros, entreter, deixar uma mensagem ou os dois? Comente um pouco sobre isso.
creio que entreter e passar uma mensagem acabam sendo a mesma coisa, e eu tento fazer as duas. 

3 - O que podemos esperar de Até Quando é Amor?
pode-se esperar risos e lágrimas, pois AQEA é uma história simples de amor, amizade e descobertas. 

4 - Quais são os desafios na escrita e publicação dos seus livros?
o meu maior desafio pata escrever é conciliar trabalho, casamento e escrita. Na publicação online é fácil, terminou de escrever, passa pela correção pode ir pro site. Agora a publicação física é mais complicado, conseguir uma editora é um trabalho árduo, eu ainda não encontrei.

5 - Nos conte um pouco sobre os planos para 2017.
Meus planos são terminar as continuações de AQEA.

6 - Deixe-nos uma mensagem!
não quero ser clichê, mas soltem suas asas e deixem o lápis rabiscar seus sonhos.

Jessica Milato - O Chefe Secreto (Editorial Hope)

Sinopse:

Emanuelle Fernandes é funcionária da Empresa BioFort. Aos 25 anos teve que trancar a faculdade de Direito para poder manter o emprego, já que havia sido mudada de turno, pois o vice presidente da empresa queria dobrar a produção. Por não poder abrir mão do salário, ela aceitou adiar o sonho por mais um tempo.

Bernardo Salles é o vice presidente da empresa de biodiesel BioFort. Em reunião com os acionistas, fica acertado que Bernardo terá que trabalhar por duas semanas na empresa, sem ser reconhecido, tornando-se o funcionário Vicente da Silva. 
O que era pra ser só uma pesquisa de satisfação por parte dos funcionários, acaba tomando outros rumos.
Emanuelle odeia o chefe, mas adora Vicente.
Vicente adora Emanuelle mas não pode contar que é o Bernardo.
Venha comigo e descubra as verdades por trás desse chefe secreto


Resenha:
Estúpido, arrogante e pervertido, essas são as características principais do nosso mocinho, vice-presidente da Biofort. Sua via é a empresa e as profissionais do sexo. Porém, seu reinado acaba quando seu pai e todos os outros acionistas o obrigam a se disfarçar no meio de seus colaboradores, para descobrir o motivo do alto índice de pedidos de demissão.

Sem nenhum pingo de pudor, Bernardo narra a história do seu ponto de vista mimado e muito audacioso. Ele não tem papas na língua, só quer saber de ser servido de todas as formas possíveis.
Então, quando foi obrigado a fazer parte do proletariado de sua própria empresa, ele relutou, esbravejou, mas assumiu o papel secreto de funcionário da empresa, porém, continuou com sua língua afiada.
Manu, a mocinha dessa trama, era sua colega de trabalho, uma mulher com jeito moleca, que carregava a família nas costas e abriu mão dos seus sonhos profissionais, mas escolheu enxergar tudo rosa ao invés de se lamentar. Ela ainda não havia desistido de se tornar uma advogada e tudo isso somou para que Bernardo se encantasse cada vez mais por ela.
“Manu é diferente de tudo o que conheço. Ela gosta de mim pelo o que sou e não pelo o que tenho.”
Vale informar que a mocinha tem sotaque do sul do país muito fofo!

Enquanto trabalham, os dois constroem uma amizade que evoluí para namoro. Com dificuldade para largar o jeito “maladrão” de ser, o mocinho deixa a desejar com seus encontros casuais enquanto está com Manu. Mas por um lado, ela é o par perfeito para ele, pois sabe repreender e perdoar o mocinho no momento certo.
“As almas se reconhecem pela energia.”


Além de evoluir como pessoa, Bernardo também evoluí como profissional, deixando de lado ideias mesquinhas e egoístas. Com um final cheio de revelações bombásticas e “redenção” de um anti-herói, recomendo a leitura para quem gosta de CEO safado e despudorado.

Autora: Jessica Milato Facebook Wattpad

Sobre a Autora: Jéssica Milato da Costa nasceu na cidade de São Paulo vindo morar na cidade de Araras aos treze anos.
Aos vinte e seis anos decidiu escrever seu primeiro romance após refletir sobre a frase que diz: “O homem só alcança a plenitude da vida quando planta uma árvore, tem um filho e escreve um livro”.  A partir daí a ideia começou a sair do papel.
Casada e com dois filhos, iniciou O Fotógrafo no fim do mês de abril de 2015, postando os capítulos duas vezes na semana na plataforma Wattpad.
Teve a primeira edição de O Fotógrafo publicada e lançada durante a Bienal de 2015 que aconteceu na cidade do Rio de janeiro
Estudante de Direito, divide o tempo entre estudar e escrever.
Adora ler, e incentiva seus filhos a lerem também, pois acredita que uma criança que lê é um adulto que pensa.

Onde Comprar:

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Entrevista com Diana Scarpine

Diana Scarpine é baiana da cidade de Jequié, possui graduação em Ciências Biológicas (UESB), mestrado em Enfermagem e Saúde (PPGES/UESB) e atualmente cursa doutorado em Política Científica e Tecnológica pela Unicamp (PPGPCT/Unicamp), no qual tem se dedicado ao estudo da deficiência e da Tecnologia Assistiva. Apaixonada por literatura, escreve desde os treze anos de idade, transitando entre a prosa e a poesia. Além de “Uma Chance para Recomeçar” (Pandorga, 2016), é autora de “Entrelace: Caminhos que se Cruzam ao Acaso” (2012).

                 Entrelace             Uma Chance Para Recomeçar

1 - Quem é Diana Scarpine dentro do mundo literário (leitora e escritora) e fora dele?
Diana Scarpine: No mundo literário, sou uma escritora e leitora apaixonada por literatura, especialmente por romances e dramas e que começou a escrever aos treze anos de idade, porque não se sentia representada nos livros que lia. Fora do mundo literário, sou uma mulher comum que ama a sua família e tenta conciliar suas outras atividades profissionais e sua responsabilidade com a família com o ato de escrever. Não é fácil, mas venho conciliando há alguns anos estas várias atividades.

2 - Você busca, em seus livros, entreter, deixar uma mensagem ou os dois? Comente um pouco sobre isso.
Diana Scarpine: As duas coisas. No início, quando eu era bem novinha e escrevia só para eu mesma ler, me preocupava apenas em entreter (me entreter, me sentir representada); mas, à medida que fui crescendo, estudando e amadurecendo, isso começou a não me satisfazer mais enquanto escritora. Não bastava me sentir representada, eu precisava deixar uma mensagem, instigar os(as) leitores (as) à reflexão e, para isso, precisava publicar. Ou seja, antes mesmo de começar a publicar, chegou um momento em que passei alguns anos sem escrever repensando a minha escrita, se eu queria continuar a escrever e, em caso positivo, o que eu queria com os livros que eu escrevia. Cheguei à conclusão de que eu queria escrever algo mais contundente, reflexivo, algo que fosse fundo nos pensamentos dos personagens (uma narrativa mais introspectiva, psicológica). Não bastava trazer personagens com deficiência para o centro da narrativa, eu precisava escrever livros mais próximos da realidade, fazer uma crítica social sobre várias temáticas que permeiam o universo das pessoas com deficiência como o preconceito e a acessibilidade. “Entrelace: Caminhos que se Cruzam ao Acaso” é o primeiro livro desta segunda fase da minha escrita.

3 - O que podemos espera de de Uma Chance Para Recomeçar?
Diana Scarpine: No âmbito do entretenimento, dois personagens “quebrados”, machucados pela vida, mas que não perderam sua capacidade de amar e que vão lutar para recomeçar suas vidas. No âmbito da crítica social, em Uma Chance para Recomeçar, eu trato de vários temas como  preconceito, autopreconceito, autoaceitação, baixa estima, paralisia facial, relações familiares, trabalho, emprego, acessibilidade,  dentre outros.  

4 - Quais são os desafios na escrita e publicação dos seus livros?
Diana Scarpine: Acho que os maiores desafios dos escritores nacionais (e também meus) é justamente conseguir publicar e dar visibilidade a seus livros. A concorrência entre livros nacionais e estrangeiros ainda é muito desigual. As editoras ainda preferem investir mais em histórias que vem de fora, embora existam autores nacionais muito talentosos e livros nacionais muito bons. Eu acho que os autores nacionais, aos poucos, tem conseguido com muita luta (e colaboração dos blogs literários) um pouco de espaço para seus livros, mas eu acho que a situação ainda precisa melhorar bastante para que os autores nacionais tenham a valorização que precisam e merecem.

5 - Nos conte um pouco sobre os planos para 2017.
Diana Scarpine:  Em 2017, pretendo continuar divulgando meus dois livros publicados (Entrelace: Caminhos que se Cruzam ao Acaso e Uma Chance para Recomeçar) e, se tudo der certo, terminar meu próximo livro. Na verdade, estou reescrevendo um livro que escrevi pela primeira vez em 2000 e, como estou mudando muita coisa, ele ainda não tem nome definido. Mas ainda não sei quando ele será publicado. Além disso, tenho cuidado também da minha tese de doutorado, onde estou estudando sobre deficiência e Tecnologia Assistiva.

6 - Deixe-nos uma mensagem!
Diana Scarpine:  Quero convidar  a todos (as) a conhecerem os meus livros: Entrelace: Caminhos que se Cruzam ao Acaso e Uma Chance para Recomeçar. Além de proporcionarem entretenimento por serem lindas histórias de amor com um pouco de drama, são histórias que fazem uma crítica social, tratando de temas atuais que merecem reflexão. Venha se divertir e refletir com essas lindas histórias de amor! A segunda edição de Entrelace está na Amazon (https://www.amazon.com.br/dp/B06VTBWCMH/) com um precinho bem camarada (ou grátis no kindle unlimited) e Uma Chance para Recomeçar pode ser facilmente encontrado em livrarias físicas e virtuais (no meu blog há uma relação de livrarias virtuais onde ele pode ser encontrado: http://dianascarpine.blogspot.com.br/p/blog-page.html), além de estar disponível também em e-book. 
Aproveito para agradecer a Mari Sales pelo convite para participar dessa interessante entrevista!

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Entrevista com Claudinha Castro

Claudinha Castro, que possuía pseudônimo Valentina Fernandes, brasileira,  atualmente reside na cidade de Ipatinga, MG, casada, mãe de dois lindos meninos. Assistente social, graduada pela UFES, especialista em Gênero pela UFOP, trabalha há 13 anos com vítimas de violência, onde aprendeu a respeitar a dor e o tempo do outro.
Sonhadora, romântica e apaixonada pela vida, odeia qualquer tipo de injustiça. Escritora desde criança, onde tudo se transformava em letras, versos, rimas ou histórias. Amante da arte em geral, aprecia as peças de Willian Shakespeare e as poesias de Clarice Lispector.
A autora usa de sua experiência profissional para trazer para ao público temas importantes como violência contra criança e adolescentes, acessibilidade, adoção tardia, dentre outros. Tudo permeado de muitas histórias de amor e superação.




1 - Quem é Claudinha Castro dentro do mundo literário (leitor e escritor) e fora dele?
Tanto no mundo literário como fora dele sou uma alma sonhadora, que acredita no poder que as pessoas têm de se reinventar e recomeçar.  Eterna apaixonada, acredito que somente o amor pode consertar este mundo.  Tanto na literatura como no meu cotidiano sou movida a paixão por tudo que faço. Escrever me faz transcender e ler me leva a um mundo leve, gostoso e reconfortante.

2 - Você busca, em seus livros, entreter, deixar uma mensagem ou os dois? Comente um pouco sobre isso.
Busco em meus livros passar uma mensagem por meio do entretenimento.  Por exemplo,  em meus livros  trato de temas complexos e pertinentes ao meu mundo profissional. Tento por meio do romance, passar aos leitores assuntos sérios e que muitas vezes são esquecidos.

3 - O que podemos esperar da série "Sonhos"?
Podemos esperar da Série Sonhos, um conjunto de livros com amor, dramas baseados em histórias reais, sexo caliente e mensagens importantes. Trato de violência sexual, adição tardia, adoção por casais homoafetivos, acessibilidade, preconceito, saúde mental,  boa noite Cinderela e muito mais. 

4 - Livro "Imperdoável" teve uma repercução interessante, por se tratar de traíção. Nos conte mais sobre o feedback das leitoras.
O livro Imperdoável nasceu do impacto positivo do conto com o mesmo nome.  Quem me conhece sabe que sou contra qualquer tipo de discriminação contra a mulher.  Eu percebia que nos livros quase sempre quem traía era o homem ou a vilã. Quis mostrar por meio do romance que nem sempre uma infidelidade é calculada ou como as pessoas pensam no senso comum: vulgar. Mesmo sabendo que poderia sofrer muitas críticas, quis mostrar que a forma em que tratamos de nossos relacionamentos determinam tudo. Acredito que consegui,  pois todas as avaliações e retornos que recebi foram muito positivos. Percebi também por meio de muitas mensagens inbox que muitas mulheres não estão felizes em seu casamento,  mas não tem força para sair da relação.  Vou continuar escrevendo livros polêmicos que façam as pessoas se colocarem no lugar dos protagonistas. 

5 - Seus livros seguem o estilo drama. É seu único foco na escrita ou irá explorar outros mundos?
Pretendo escrever um juvenil misturando romance,  drama e fantasia.  Quero escrever também suspense, adoro.

6 - Quais são os desafios na escrita e publicação dos seus livros?
Maior desafio para mim é me divulgar. Conseguir conquistar o Brasil. 

7 - Nos conte um pouco sobre os planos para 2017.
Escrever pelo menos mais 3 livros. 

8 - Deixe-nos uma mensagem!
Nunca se acomode. Desafie-se! Vá além de seus limites! Leia, fale dos autores, indique para seus  amigos,  só assim iremos prosperar no mundo literário. Um cheiro e um beijo para cada leitor deste Brasil de meu Deus!

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Entrevista com Cissa Prado

Cissa Prado é paulista, publicitária, romântica e apaixonada por livros. Seu vicio por leitura, fez com que a começasse a escrever desde criança, mas só agora resolveu escrever suas próprias histórias de amor. Geminiana, chocólatra e completamente apaixonada por musica, ela também é viciada em filmes e series de TV.
"Quando não estou escrevendo, estou lendo. Adoro ler bons livros e na minha casa não tem mais espaço para guardar tantos livros que se acumulam cada vez mais. Vida de escritor é assim… Mas adoro curtir minha família e amigos. Faço isso o máximo que posso."

Além disso, ela está gravidíssima e terminando o segundo livro da dulogia irmãos Volpe. 




                            Simplesmente Você  Você do meu lado

1 - Antes de ser escritora você era publicitária. Sua carreira é dedicada exclusivamente a escrita ou se divide entre a escrita e a publicidade?
Nesse ano de 2017 tomei a decisão de me dedicar exclusivamente à escrita e por nenhum momento me arrependi.  Adoro meu trabalho como escritora e hoje sei que é minha grande paixão. 

2 - Desde o início você encarou a escrita como profissão ou hobby? É possível se dedicar exclusivamente a escrita? 
No começo foi um hobby e não demorou muito para descobri que o prazer poderia virar trabalho. Sim, hoje posso afirmar que é possível se dedicar exclusivamente à escrita. 

3 - Você costuma conversar com seus leitores? Algum deles já te inspirou para criar alguma história? 
Sim. Tenho uma relação muito gostosa com meus leitores. Adoro ouvir todas as experiências que eles relatam sobre minhas histórias. Isso para um autor não tem preço.  É a melhor recompensa que posso ter.  

4 - Na construção de um livro, você estabelece o início, meio e fim ou vai definindo a história conforme escreve? 
Quando começo um livro, já deixo definido o começo, meio e fim. Os detalhes é que vão surgindo ao longo da história e esses podem mudar o tempo todo.

5 - "Simplesmente você" foi seu primeiro romance publicado? O que ou quem te apoiou para que ele fosse lançado? 
Minha família e meu marido sempre me apoiaram muito. Só tenho a agradecer o carinho e  o orgulho que eles depositam em mim. 

6 - A interação inicial entre os protagonistas de "Simplesmente Você" é quase como cão e gato, arrancando risos do leitor. Você conhece algum casal assim na vida real ou ficção? 
Esse casal foi realmente criado, mas conheço vários casais que se encaixariam perfeitamente nesse perfil....hahahaha.

7 - Existe alguma curiosidade sobre "Simplesmente você"? Algum nome ou situação que aconteceu de verdade? 
Comecei escrever Você do meu Lado,  e interrompi a escrita no capítulo 10, para começar escrever Simplesmente Você.  Helena e Eduardo estavam tão presentes em mim, que não consegui guarda-los na gaveta. Só depois do livro pronto e publicado é que retomei a escrita de Lucy e Alex. 

8 - Seu novo lançamento, "Você do meu lado", da duologia "Irmãos Volpe" é uma publicação independente, diferente do seu lançamento anteiror. Quais as vantagens e desvantagens sobre publicar independente.
Uma das vantagens em lançar um livro independente, é a liberdade que nós autores conseguimos nesse tipo de trabalho. É muito bom.
A única desvantagem que vejo, seria a falta da editora para divulgação do nosso trabalho.

9 - Além da área de direito, quais outros temas que seu novo lançamento, "Você do meu lado" aborda? 
Esse livro aborda um tema muito delicado, a deficiência da protagonista. Recebi muito carinho e mensagens de leitores que tinham algum tipo de deficiência e isso me tocou demais. Percebi que minhas palavras, de alguma forma, serviu de incentivo para muitas pessoas.

10 - Qual sua leitura atual? O que te motivou a lê-lo?

Minha leitura atual é o livro “O Diário de Bordo do Parto” da Luciana Herrero. Estou vivendo um momento único com a gravidez e me preparando ao máximo para chegada do Antônio. 

domingo, 18 de junho de 2017

Lenny Silva - Sempre em Meu Coração

Sinopse:

Carolina Marques, a única filha da empregada, necessitava de pouco para manter um sorriso largo e genuíno nos lábios. Quando pequena, correr entre os pés de café e os jardins que cercavam o lugar que conhecia como seu único lar, já era suficiente para fazê-la feliz até vivenciar novamente a dor da perda. Mas surgiu uma promessa através de William Fiorio, o herdeiro rico que lhe deu abrigo, e com ela o aflorar de um novo sentimento: um desejo proibido, uma paixão avassaladora, porém impossível aos olhos de alguns.

Palavras lançadas foram perdidas com o tempo. O juramento entre eles havia sido quebrado. Eles tinham sido jogados em uma história que não era deles, mas o destino tratou de colocá-los frente a frente de novo.

Depois de tê-la reencontrado, Will não deixaria que preconceitos o separassem novamente da única mulher que sempre habitou em seu coração, porque, dessa vez, ele tinha um objetivo e ninguém o impediria. Ele cumpriria o que um dia foi dito. Ele havia voltado para ela. Só não sabia que não seria o único a retornar.

Em meio a novos rumos e recomeços, Carol e Will irão mostrar com a força do verdadeiro amor que nunca conseguiram deixar partir o que seus corações não foram capazes de dizer adeus.


Resenha:
Cheio de carinho e amor, esse livro me surpreendeu pelo início, meio e fim. Começa com a história da mãe e então, foca no da filha, até porque, o que aconteceu com a mãe, refletiu no que a filha é hoje. Carolina (a filha) e Willian possuem um amor que estava escrito nas estrelas, desde a infância até a fase a adulta. O que poderia estragar tudo isso? É aí que o livro surpreende.
"Um esquecimento. Uma vida tirada. Uma promessa quebrada. Destinos selados."

Apesar de Carolina narrar grande parte do livro, Willian também nos dá a honra de sua visão da história e outros personagens que... preciso do livro. DE TODOS. Os personagens secundários são tão lindos e importantes quanto os principais.
A interação deles, cheios de intimidade, carinho e sem malícia é um ponto extra que dou para esse livro. Porque, vamos concordar, ter o cunhado como se fosse um irmão é de deixar qualquer um enciumado, mas não com Willian.
“Minha menina podia nunca ter conhecido o verdadeiro amor de um pai, mas o de um irmão nunca lhe faltou.”


Carolina é linda por dentro e por fora. Serena e batalhadora, tal como a mãe, no dia do seu noivado com seu amor de infância, Willian, ela se vê em uma armação causada pelo próprio sogro. Porém, a mãe dela percebe antes que o estrago possa ser causado e a encaminha para um lado da família que ela não conhecia, o lado de seu pai.
Willian é amor, persistência e carinho. Mesmo que a confusão estivesse instaurada na cabeça de sua amada, ele nunca desistiu dessa mulher e lutou ao mesmo tempo que aguardou que tudo fosse esclarecido.
“Amor se vive, sente e transborda.”

Mas, no meio dessa possível desilusão amorosa, segredos são revelados, amores foram redescobertos e a família reconstruída. Adoro livros com perdão e a forma que foi abordada merece atenção, porque foi maduro, real e emocionante. Nada de frescura ou maldade, ape
nas amor.
“— O perdão é uma tarefa difícil. Exige força e coragem de seu coração. Deixe-o trabalhar em seu favor, agindo e dissolvendo toda dor e mágoa. E verá que perdoar torna-se libertador.”


Recomendo a leitura para todos os estilos e gostos, porque aborda muitos assuntos reais e que envolvem o coração.

Autora: Lenny Silva Facebook Wattpad

Sobre a autora: Essa capixaba é uma leitora compulsiva e completamente apaixonada por livros. Ela encontrou na escrita uma forma de extravasar suas emoções e dar vida aos seus sonhos. Casada, vice com o marido e os dois filhos no Espirito Santo.

Onde Comprar:

Conhecendo os Parceiros: a dona do Blog

Olá pessoal!

Com a intenção de conhecermos um pouco mais quem são os parceiros do blog, estarei publicando, todos os dias, entrevistas, curiosidades e obras.

Para começar, contarei a história do blog. 

Sou Mari Sales e comecei meu blog com a intenção de exaltar as obras nacionais por meio de resenhas. Sou leitora e devoradora de livros, mas não conhecia o cenário nacional. O primeiro livro de romance nacional contemporâneo foi Gael, série Clube 13, da Bárbara Biaziroli, resenha aqui. Na época, por causa do sobrenome da autora, não identifiquei que se tratava de uma autora nacional.

Pouco tempo depois, tive meu primeiro contato  com uma autora nacional, a Aline Sant' Ana e os contos da série De Janeiro a Janeiro. A atenção e carinho dela me deixou curiosa e mais interessada. Tempos depois, fui apresentada a M. S, Fayes e sua Trilogia da Lei. Se já estava encantada com a Aline, a Martinha me fez alucinar. Foi uma experiência de outro mundo ler um livro e enviar meus comentários direto para a fonte. Até então, comecei a devorar muitos livros nacionais e a aguardar os lançamentos. 
Se as duas não me solidificaram como fã dos livros nacionais, Sue Hecker conseguiu, com a série Mosaico. Não foi apenas atenção, mas carinho, apoio e amizade que ela me ofereceu. Martinha e Sue me incentivaram a continuar nesse mundo literário e desde então, não larguei mais.

As três foram meu pilar para a criação do blog e felizmente, hoje tenho muitos outros pilares, porque esse mundo literário nacional é maravilhoso.

O blog surgiu em 14/03/2016 e timidamente foi sendo recheado de resenhas. Até o final do ano 2016, estava convicta que era isso que queria fazer e resolvi investir no blog, em parcerias e divulgação. 
Em 2017, com a ajuda da minha prima Loize Dalco, ela reformulou a logomarca do blog e criou uma identidade única para ele. Modéstia parte, ficou linda e minha prima acertou em cheio! 

Pareceu fácil, não é mesmo? Digamos que no meio de toda essa aventura virtual, tive muita coisa para encaixar com minha vida real, como por exemplo um parto prematuro, minha família, meu trabalho e minha vontade de escrever.
Hoje paro, penso e vejo que de certa forma, pode não ter sido fácil, mas consegui alcançar meu objetivo, que era resenhar e exaltar as obras e os autores nacionais.

Agora é continuar com o trabalho e não perder a motivação!



Mari Sales é mãe e esposa em tempo integral, analista de sistema durante o horário comercial e leitora assídua durante as noites e madrugadas. Nos intervalos entre suas vocações, procura escrever quase tudo o que vem à mente e resenhar os livros que lê. Entusiasta das obras nacionais de romance contemporâneo, contribui com esse universo literário através do blog Resenhas Nacionais e contribuiu, em 2017, com a publicação da obra Superando com Amor.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Sue Hecker & Cassandra Gia - A Fênix de Fabergé

Sinopse: 
Um homem sofrido, por anos amargurado pelas lembranças que marcaram seu corpo e alma. Superou a tragédia e se tornou capaz de enfrentar situações difíceis. A inocência e os sonhos do menino, incinerados cruelmente, renasceram das cinzas, em forma de desejos e anseios do homem cheio de energia e poder.
Vive intensamente todas as oportunidades para ser feliz. Seu grande objetivo: vingar-se do responsável que esmagou o sonho de sua família e fazer justiça. Nada nem ninguém o demoverá de seus planos!
Uma mulher oprimida e abusada, inconsciente de suas desconhecidas e múltiplas facetas. Sempre solitária, não tem relacionamentos duradouros, apenas lembranças dos que conheceu na infância, que guarda como uma gestante a seu filho que, nos momentos de perigo, o esconde e o protege no ventre.
Simples e bela, sonha preencher os espaços vazios de sua alma com histórias, amizades e amor, para ter a riqueza de uma vida estável e segura. Capaz de ser obediente e passiva diante de um pai abusivo, é cheia de personalidade e desejos. Não desistirá de seus sonhos por nada nem ninguém!
Aleksei e Kenya, artistas itinerantes que despertam encantamento e alegria por onde passam. Dois seres que, ao cruzarem o caminho um do outro, viverão, como os Ovos de Fabergé, um enigma que esconde surpresas inimagináveis, um amor cheio de perfeição e beleza sedutora ou o prenúncio de um esplendor condenado à destruição.
Uma história de magia, encantamento, deslumbre e humor contagiante, inspirada na centenária arte circense de todos os tempos e na admirável e fantástica cultura russa. Senhoras e Senhores, o Gran Circo Asjevilétui (Oживлять - Renascer) apresenta-lhes... A Fênix de Fabergé.


Resenha:

Um livro criativo, rico, emocionante e arrepiante! Impossível não entrar no ritmo dessa obra depois de terminar de ler o livro. Então, recomendo a leitura da resenha como se fosse um apresentador circense narrando!

Respeitável público! Leitores vorazes, mulheres curiosas e maiores de dezoito anos, apresento a vocês a história que começa com tragédia, fogo e desesperança, transcorre com emoção,  encanto e diversão e termina com beleza, ação e perfeição! Com suas raízes formadas na Rússia, esse espetáculo é rico em cultura circense nacional e russa! (aplausos)

Começamos o espetáculo com uma menina corajosa que se transforma em uma mulher forte, batalhadora e cheia de elasticidade. Kenya, a contorcionista desse show irá narrar seu ponto de vista e fará com que seus sentimentos se desloquem a cada movimento, de amor a raiva, de angústia a alívio. (aplausos e urros)
“Mas existe algo que impeça uma bela borboleta de voar, com suas asas quebras que hipnotizam os desavisados.”
Na sequência, Aleksei também narra seus acontecimentos com fortes emoções. Ele é um rapaz esperançoso, que se encanta com a coragem de Kenya com apenas dez anos no mesmo dia que vê
todos os seus sonhos e anseios irem por água abaixo pelo pai dela.
Mas não se aflijam, público querido! Esse é apenas o começo de uma linda história de vingança, mas onde o amor prevalece acima de tudo. (exclamações)

Acompanhem, queridos espectadores, a ascensão de Aleksei depois de sua tragédia no circo. Ele superou a dor física e emocional, criou seu próprio empreendimento circense e prosperou como um poderoso empresário. (palmas)
“Ele é carismático, sensual e irreverente, tornando o show mais excitante.”
Enquanto isso, atentos leitores, Kenya foi privada de suas escolhas sendo apenas um capital humano nas mãos de Adrik, seu pai. Ele era tão abusador, que a fez acreditar que todo o esforço e assédio era para o próprio bem dela. (vaias)

Ah, improváveis ouvintes! Assim que o caminho dessas duas pessoas se cruzam em um misto de vingança e luxúria, tudo o que parecia estar escrito nas estrelas foi se revelando aos poucos conforme a matrioska (boneca russa) era sendo aberta, revelando uma a uma as bonecas menores. E, como uma boa e excepcional contorcionista, os acontecimentos também se revelaram chocantes! Como tanta coisa importante e inacreditável poderia acontecer com esses dois artistas cheios de marcas e brutalmente marcados pela vida?
 (exclamações)
Não se espantem, público atento! Enquanto as personagens se apaixonam, o palhaço Bimbom, o trapezista tatuado e o motociclista corajoso irão fazer parte dessa trama com suas performances peculiares e lições de vida. (risos)
“um palhaço, mesmo que destroçado por dentro, tem o dom de fazer as pessoas à sua volta sorrirem.”


Admirável plateia, não se enganem, porque junto com a magia do circo, essa história abordará assuntos reais e atuais, como abuso psicológico, o poder do amor de um ente querido, a vinda dos russos para o Brasil, a realidade do circo e dos seus artistas. O feitiço das apresentações nesse livro te encantará e a realidade proporcionará uma experiência sem igual. (aplausos de pé)

PS.: QUERO MAIS! Bis! Bis!

Autora: Sue Hecker & Cassandra Gia Facebook


Sobre a autora: 

Sue Hecker é, na verdade, um pseudônimo escolhido por uma grande amiga da autora. Tem 42 anos e é casada com um marido super companheiro, com que tem um filho maravilhoso. Criar estórias e dividi-las com as pessoas começou como um passatempo, que se transformou numa experiência mágica. Ao começar a postar sua primeira criação, nunca, em toda a sua vida, sentiu-se tão amada e querida por tantas novas amigas, conquistadas durante a postagem da estória. Sempre foi uma devoradora de livros e, atualmente, flagra a si mesma sonhando, cada vez mais, em usar sua inspiração para criar mais estórias. Acha incrível como os personagens falam com ela, a todo momento! Na escrita, encontrou a melhor terapia para muitas coisas. Afirma que, em cada palavra que escreve, há mensagens ditadas por sua sensibilidade, que encontra eco em seu coração.


Onde comprar:


M. S. Fayes – Rainbow

Sinopse:
Rainbow Walker sempre se sentiu diferente das garotas da sua idade. Com um nome peculiar e uma família estranha, ela nunca conseguiu estabelecer vínculos ou manter muitas amizades. Agora, em uma nova cidade, ela terá de se adaptar a uma nova escola e rotina, ao mesmo tempo que precisa deixar sua introspecção de lado. Mas Rainbow não está sozinha nessa jornada, já que uma pessoa inesperada entra em seu caminho, fazendo com que ela precise rever todos os velhos preconceitos em relação aos outros, obrigando-se a deixar as pessoas entrarem na sua vida. Reviravoltas, conflitos familiares e toda espécie de desventuras típicas de uma adolescente no Ensino Médio não podem competir com o que ela menos esperava encontrar: o amor e a autodescoberta.

Resenha:
Seguindo os significados das cores do arco-íris, resenharei essa história que além de fofa e romântica, traz consigo mensagens subliminares.
Com o vermelho, percebemos através da narrativa em primeira pessoa feita por Rainbow, que está fervorosamente isolada em seu próprio casulo por causa das constantes mudanças de cidades dos seus pais e o jeito hippie de ser. A paixão que ela sente ao não deixar ninguém se aproximar para fazer amizades é intrigante. Ela tem dois irmãos mais novos, gêmeos, que não seguem esse mesmo estilo intrusivo, se adaptaram melhor.

Com o laranja, acompanhamos a evolução no desabrochar de Rainbow e o quanto Thomas é persistente e cheio de palavras lindas para tirar essa linda menina de sua redoma. A esperança é a última que morre quando se trata da determinação de Thomas, que nos agracia com alguns pontos de vista de sua parte.
Com o amarelo, Thomas encontra um pretexto criativo para começar um relacionamento com Rainbow, fazendo com que essa mocinha tímida e introvertida, como uma flor, comece a se desabrochar.
Com o verde, esperamos e torcemos para que todos os intemperes, como uma prima megera, uma patricinha invejosa e um atleta sem noção, não atrapalhe o relacionamento dos dois. A repercussão do relacionamento entre a novata com o nome diferente e o melhor atleta da escola trará muita ação nesse ensino médio.
Com o azul, a construção da trama foi harmoniosa, concisa e sem brechas. A quantidade de drama, comédia e seriedade na medida certa!
“...mostrou que sentimento são lindos para serem sentidos em sua plenitude e que podemos apreciar todas as gamas de sensações que o mundo pode oferecer, desde as mais simples às mais intensas.”
Com o anil, me apaixonei e encantei com a determinação e sabedoria do mocinho. Thomas se mostrou um homem apaixonado, racional e persistente. Ele soube entender o momento de Rainbow, usando todas as brechas como uma desculpa de incitar o melhor dela.
“— Rainbow... quando se sentir em um túnel escuro e não conseguir ver a luz lááá no final... — ele disse e me beijou ternamente. — Lembre-se de que eu vou estar lá, tentando iluminar o local, nem que seja com um palito de fósforo.”

Com o violeta, algo dentro de nós muda depois dessa leitura, porque tudo pode ser ficção, mas os conselhos e palavras usadas pelas personagens nos atinge de uma forma espiritual

Sim, quero mais, com essa capa linda e diagramação maravilhosa!

Autora: M. S. Fayes 
Facebook HomePage

Sobre a autora: M. S. Fayes é o pseudônimo de Martinha Fagundes, conhecida na internet por suas divagações sarcásticas sobre todos os tipos de livros.

De leitora ávida e curiosa para escritora foi um pulo. Esposa, mãe de dois rebentos, dona de casa, fisioterapeuta, professora, blogueira, desenhista e escritora, ela encontra em suas múltiplas personalidades a inspiração para criar seus personagens.
Incansável, ela sempre está criando um universo próprio, com bastante romance e emoção. De sua cabeça saem simultaneamente várias histórias, onde o foco principal é o próprio leitor.

Onde Comprar: