domingo, 24 de setembro de 2017

Ana Rocha May – O Destino de Luca

Sinopse:
O destino pode ser cruel às vezes, mas isso não é inteiramente culpa dele. Se você abre uma brecha, ele irá se aproveitar da situação. Após um pacto selado com a morte para salvar a vida de Carol, o destino precisa fazer de tudo para que o irmão de Carol, Luca, cumpra o pagamento.

Trabalhando contra e a favor de sentimentos e forças da natureza, ele entrelaça vidas, tenta tirar algumas e trava uma batalha hora contra, hora a favor do amor. O ritual onde Luca dará a vida em troca da vida de sua irmã está próximo. Será que o destino consegue cumprir a barganha feita com a morte?



Resenha:
Uma história cheia de mistérios e que começa com um fato importante e chocante! A história me prendeu desde o início, por se tratar de um local nacional que eu conheço, Chapada dos Guimarães – MT. Apesar de ter romance, o foco não é esse, mas de tudo o que envolve Luca e seu jeito estranho de se comportar.
A narrativa é em terceira pessoa, mas há um “intruso” no meio dela, que narra em primeiro. O destino faz questão de comentar, a cada cena importante, o que ele faz para que tudo funcione na vida. Exatamente, o próprio destino, a força que muitos acreditam e outros abominam.
Você não pode escolher qual será o final. Na verdade, nem eu posso. A natureza trabalha com diversas forças; antagônicas, aliadas, indiferentes. E, mesmo eu, uma das forças mais relevantes e essenciais, esbarra em outras no percurso.”

Manuela era amiga de Carol no colégio interno no sul do Brasil. Manu sofreu uma grande perda e estava muito abalada e fechava para a vida e as pessoas. Carol a convidou para passar as festas de final de ano na fazenda de seus pais, localizado em uma cidade mística e próxima a Cuiabá-MT, Chapada.
Quando chegam até seu destino, Manuela se sente atraída pelo misterioso Luca, irmão de Carol, que não se enturma com ninguém, muito menos conversa. Essa é uma preocupação constante de Carol, que tenta de tudo envolvê-los nas coisas da família.
No início do livro, sabemos que a mãe deles possui algum lado obscuro e que com certeza está envolvida no comportamento de Luca, mas as personagens não sabem disso, gerando uma leitura ansiosa e emocionante. Destino deixou a narração muito mais empolgante!
“Eu não tenho o poder de excluir pessoas do meu caminho, não a ponto de exterminá-las. Muitas vezes quis fazê-lo, para adiantar meu trabalho. Mas isso é serviço exclusivo da morte."


Apesar do início ter sido uma preparação para algo maior, antecipando ao máximo o encontro entre Manu e Luca, a autora nos presenteou com um enredo de tirar o fôlego e deixar nosso coração na boca, além de descrições da cidade que me deixaram saudosas. O livro é rico em informação e não deixa nenhum assunto mal-acabado quando termina.

Autora: Ana Rocha May Facebook

Sobre a Autora: Artesã, casada, mãe de três filhos. Mora em Petrópolis, cidade em que adora viver. Cursa faculdade de Letras pela UNOPAR e ama escrever.

Onde Comprar:

Laizy Shayne – Um Toque Inesperado

Sinopse:
Anelize Narciso é uma encantadora jovem de 22 anos. Recém formada em administração, ela sonha com fotografia. Forçada pela mãe a seguir uma carreira na empresa da família, Anelize conta com o apoio do seu pai, que deseja acima de tudo ver sua princesa feliz. Fugindo de sua pacata vida no Brasil, ela vai para Amsterdã em busca de sua felicidade e do seu sonho.
Bernardo Campbell é um modelo fotográfico e amante dos esportes. Sua vida é uma completa aventura. Relacionamento sério é algo que não passa jamais por sua cabeça.
Antipatia e uma paixão ardente são os sentimentos que unem esses dois.
Ela, uma patricinha mimada; ele, um playboy machista.
Será que um toque inesperado do destino pode ser capaz de acender o amor nesses corações?

Resenha: 
Reviravoltas define essa história. Existe uma passada de tempo, onde os protagonistas se desencontram, mas nada que o destino e a vontade da autora não unissem os dois novamente. O que é para ser, simplesmente acontece...
“O amor é lindo, filha. Porém, como qualquer outro sentimento, ele não vem com manual de instrução. Cabe a nós aprendermos a lidar com ele da melhor forma.”

Anelize é uma adolescente curtindo a vida, em busca do seu tom sonhado curso superior de fotografia. Porém, seus pais possuem divergência quanto a essa ambição, gerando atrito entre eles.
Bernardo é um modelo famoso, requisitado e muito galinha. Ele está sempre envolvido em festas e não tem compromisso com seu lado pessoal, apenas profissional. Ele não mora no Brasil como Anelize, mas em Amsterdã, em um barco casa, algo completamente inusitado para quem não conhece a cidade e o país.
Os dois se encontram no Brasil, em uma festa de negócios do pais de Anelize, mas não houve amor à primeira vista. Eles se acharam bonitos, mas não houve a atração imediata. Talvez, eles ainda nem sabiam o que estavam sentindo, por isso que depois dessa festa, Bernardo e Anelize se tornaram amigos.
"Você é meu anjo, Lize! É como o sol na minha vida. Minha vida não tinha um sentido até eu te conhecer."

Existe um romance em paralelo de Mia, amiga de Anelize, com Bruno, irmão de Bernardo, que deixa a história divertida e interessante. A narrativa do livro também é bem diversificada, apesar de focar em primeira pessoa em Anelize e Bernardo, há outros pontos de vista.
Para fazer uma especialização no curso de fotografia, Anelize e Mia vão para Amsterdã e aí a história deles começam, porque até então, Anelize tem namorado e Bernardo tem uma... digamos, “ficante” fixa.
A partir desse segundo encontro, as emoções são fortes, muita coisa acontece com os dois, tanto boas como ruins. Isso pode ser algo bom ou ruim, porque ao mesmo tempo que fica emocionante, pode deixar a história cansativa.

Autora: Laizy Shayne Facebook Wattpad

Sobre a Autora: Laizy Shayne, 24 anos, virginiana e pernambucana de nascimento. Desde sempre apaixonada por literatura, romance tornou-se sua leitura preferida, estendendo-se para a escrita. 
Romântica incurável, gosta de tudo que fale sobre amor, e tenta transmitir em seus livros o romance que habita sua alma. Sensível, sincera e extremamente impulsiva. 
Define sua vida em uma frase: 
Io vivo senza trovare per paura de perdere! (Eu vivo sem encontrar por medo de perder!) - trecho do livro, Acidentalmente Apaixonados de Ju Santander

Onde Comprar:

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Sobre os Moto Clubes da série Mulheres no Poder


Selvagem Moto Clube é presidido por Valentine Savage, filha de John Savage, que morreu de câncer no primeiro livro da série. É um Moto Clube exclusivo de motos estradeiras, as marcas mais conhecidas são Harley Davidson e Trump. Não estão envolvidos com nada ilícito.
Os membros principais são Valentine (presidente), Doc (Brian, o médico), Playboy, Rock, Logan, Johnny e Carter.
O Moto Clube possui duas oficinas mecânicas e uma loja de peças automotivas. Eles também prestam serviços de segurança em estabelecimentos como bares e pubs.

Aranhas Moto Clube é presidido por Victor Aranha, exclusivo de motos esportivas (Kawasaki Ninja) e estão envolvidos com várias coisas ilícitas. Sua fonte de renda está na ilegalidade. Há quem diz que Victor está querendo sair do ramo da ilegalidade, mas até que se confirme o contrário, ninguém sabe ao certo.

Piratas Moto Clube é presidido por Perez, não há padrão de motocicletas pelos membros e não estão envolvidos com nada ilícito, oficialmente. Seu ofício e fonte de renda são três bares na cidade.

?

Com exclusividade, apresentamos o Vênus Moto Clube! Ele é presidido por Marta Fayes. Não há informações concretas sobre o ofício do Moto Clube, uma vez que seus membros não são expostos, mas são exclusivo de mulheres. Elas possuem fama de punirem os homens que praticam violência doméstica.

Hum... e agora, de qual MC você quer fazer parte?

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Sobre a série Mulheres no Poder

Em busca de um diferencial nas histórias, principalmente quando se trata de Moto Clubes, a autora Mari Sales escolheu colocar protagonistas mulheres em posição de poder e força ao invés de ser vítima e submissa.
Com o grande movimento feminista em ascensão, exaltando que as mulheres podem ser o que elas quiserem, estava na hora de termos uma outra opção de enredo, estava na hora da mocinha ser a mulher forte e de destaque e o mocinho, dessa vez, ser o coadjuvante e companheiro.
Adoramos clichês, mas gostamos também de histórias criativas e não convencionais. Ter uma mulher em posição de chefia é um desafio, uma vez que para equilibrar o poder, um tem que ser dominante e o outro o submisso. Porém, a autora conseguiu encaixar o mocinho como companheiro ao invés de submisso, tornando o casal mais real.
A autora iniciou a construção dessa série, mas não teve a intenção de ser exclusiva sobre Moto Clubes. Porém, com o passar da escrita e criação do enredo, ela percebeu um padrão e decidiu explorar esse mundo das motocicletas e mesclá-las com as mulheres poderosas: Valentine, Rachel e Nina.
Apaixonada por motos, alocada no mercado de trabalho em uma profissão mais masculina (Analista de Sistema) e multitarefa, Mari Sales diz gostar de desafios e escrever histórias atraentes, onde quem manda é a mulher. É comum vê-la imaginando todas as histórias que lê, invertendo os papéis do mocinho e da mocinha. Nem sempre funciona na sua mente, mas no papel, com o Moto Clube, está dando certo.
Como toda mulher, as protagonistas têm suas dúvidas, inseguranças e teimosias. Para estar ao lado delas, os mocinhos deverão trabalhar e muito para conquistá-las.
As relações entre os personagens principais são maduras e as histórias possuem um objetivo além do romance.

Sejam bem-vindos a esse universo e vamos fazer contagem regressiva para o Aranhas Moto Clube!

Nana Simons – No Berço da Máfia 01 – O Monstro em Mim

Onde Comprar:

Sinopse:

AVISO: Este é um romance Dark contemporâneo, nada tradicional. Ele contém assuntos polêmicos, incluindo temas de consentimento questionável, agressão física e verbal, linguagem imprópria, Síndrome de Estocolmo e conteúdo sexual gráfico. Esta é uma obra de ficção destinada a maiores de 18 anos, público adulto somente. A autora não apóia nem tolera esse tipo de comportamento. Não leia se não se sente confortável com isso. Se você quer um príncipe encantado, essa leitura não é para você.


"Dançar com o diabo não o mudou, mas a cada passo ele me transformou e me corrompeu.
Eu sorri e cantei para ele canções de amor e beleza pura, mas ainda assim, seus olhos eram diabólicos.
Na nossa mais bela coreografia, ele dizia que meu sorriso era minha maior beleza, então porque sempre o tirou de mim?

Um clichê, que foge dos clichês...
Nascida e criada dentro da mais poderosa máfia da Itália, Abriella Bonucci é a mais nova de cinco irmãos. Protegida durante toda sua vida dos negócios da família, ela sabe que a única forma de viver a vida que lhe foi dada é sorrir e aceitar o que acontece ao seu redor.
Afinal, a máfia não te dá escolhas, é entrar vivo e sair morto.
Prestes a completar 18 anos, ela vê seu mundo ruir diante de seus olhos quando seu pai lhe diz que ela vai se casar com ninguém menos que Lucca DeRossi, o Chefe.
Abriella sempre sonhou com o casamento perfeito, cercas brancas em volta de uma bonita casa e seus bonitos bebês, mas está prestes a descobrir que nem mesmo sua inocência e seu sorriso doce vão salvá-la do monstro com quem se casou.
Dizem que do ódio vem o amor, e do amor vem o ódio. Será que um coração morto pode voltar a vida?"


Resenha:
Estamos em um universo onde o errado e transgressor faz parte do dia a dia dessas pessoas. Falamos da máfia, onde tudo o que se faz é em prol da família, mas não a de sangue. Tudo acontece por interesse e quem tem sangue florzinha, não tem forças para ficar... nem para continuar a leitura.
Uma capa muito significativa, onde cada metade simboliza o monstro dentro dos protagonistas. Seriam todos mocinhos ou apenas anti-heróis?

A cada capítulo conhecemos um pouco mais sobre a vida da mocinha, Abriella, que narra em primeira pessoa grande parte da história. Para as curiosas de plantão, o anti-mocinho dá o ar da graça do seu lado monstruoso e insensível, fazendo com que contextualizássemos todas as suas atitudes. Conhecemos como Lucca se tornou a pessoa que é hoje, com grande ajuda da mente doentia do seu pai.

Um casamento arranjado é para lá de antiquado, mas quando se trata de máfia, tudo tem um interesse. Lucca vê em Abriella nada mais que uma ferramenta para conseguir o que quer. Mesmo com seu coração endurecido pela violência da sua “profissão”, Lucca involuntariamente se transforma eu um outro homem com Abriella, apesar dela ter sofrido... e muito.
"Meu coração tinha sido tomado por um homem inatingível para qualquer um."

A trama não envolve apenas o romance dos dois, mas algumas paqueras dos personagens secundários (irmãos de Lucca e irmãs de Abriella) e todo um esquema para desbancar Lucca do poder. Abriella tem um papel que nos causa amor e ódio quando se trata de proteger o homem que ela começou a amar... porque na máfia, nada é bonito como nos contos de fadas.
"Eu queria gritar que não era sua confiança que eu queria, era seu amor, seu carinho,
seu afeto, sua atenção" Mas eu sabia que aquilo era o máximo que conseguiria."


Esse é o tipo de livro que envolve, impacta e te faz querer contextualizar com a realidade. Mas, como sempre digo, na vida real, tudo isso é muito absurdo, porém, meu EU literário é bandido e adora acompanhar a “evolução” do mal para o bem, mesmo que destorcido. 

Autora: Nana Simons Facebook Wattpad

Sobre a autora: Nana Simons é o pseudônimo da autora Paulista, 20 anos de idade, estudante de psicologia e eterna apaixonada por livros. Começou a escrever com 15 anos nas comunidades do Orkut, as web novela de antigamente. Autora de romances dark e eróticos, deixa os personagens contarem os lados sombrios de suas histórias. Trazendo temas polêmicos, contraditórios e envolvendo uma carga alta de emoção na trama. Se for ler, é  melhor se preparar para se sentir na pele dos personagens.