domingo, 2 de julho de 2017

Entrevista com Laizy Shayne

Laizy Shayne tem 24 anos, virginiana e pernambucana de nascimento. Desde sempre apaixonada por literatura, romance tornou-se sua leitura preferida, estendendo-se para a escrita. 
Romântica incurável, gosta de tudo que fale sobre amor, e tenta transmitir em seus livros o romance que habita sua alma. Sensível, sincera e extremamente impulsiva.







1 - Quem é Laizy Shayne dentro do mundo literário (leitor e escritor) e fora dele?
Dentro do mundo literário sou uma leitora voraz consumista. Uma autora que está passando por sérios bloqueios mas que não para de inventar histórias. Fora desse meio, sou uma pessoa que se joga de cabeça em tudo. Não tenho medo de quebrar a cara e aprender com isso. Sou sim ou não, sem essa de meio termo na minha vida. Sou fiel às amizades em todos os ângulos da vida e ajudo o próximo da maneira que posso.

2 - Você busca, em seus livros, entreter, deixar uma mensagem ou os dois? Comente um pouco sobre isso. 
Sempre deixar uma mensagem. Os personagens nos levam a passar suas experiências para os leitores e consequentemente, deixam uma mensagem. Não sou de escrever histórias muito complexas, escrevo mais o dia a dia. 

3 - O que podemos esperar de de Um Toque Inesperado? 
É um livro amorzinho, totalmente. Tem drama, romance, erótico... Trás uma mensagem bonita sobre amar verdadeiramente. Que não importa o que aconteça, que o tempo passe, surpresas apareçam, se é amor de verdade vai prevalecer.

4 - O que podemos esperar de de Todo Amor do Mundo? 
É um conto bem pequeno que escrevi em terceira pessoa para me desafiar. Nem posso falar muito kkkk Mas é uma leitura bem curta muito gostosa de se ler.

5 - Quais são os desafios na escrita e publicação dos seus livros?
No momento o desafio maior está mesmo em escrever. Faz um ano que tô num bloqueio terrível. As ideias surgem, mas não consigo escrever nada. Sobre publicação, em relação aos meus livros, não tenho dificuldade em publicados. Sou autora independente e publico na amazon. Capas e afins, eu mesma faço. Somente a revisão que é a Ana que faz. Agora, quanto a publicação física aí sim, é bem complicado. É um investimento muito alto que não trás tanto retorno. Infelizmente, nem todo leitor digital compra o físico. 

6 - Nos conte um pouco sobre os planos para 2017.
Os planos são driblar o bloqueio e terminar dois livros. Escolha errada e Seduzida por um canalha
Espero que consigo essa proeza!!!

7 - Deixe-nos uma mensagem!
Não desistam nunca dos seus sonhos. Se Deus nos permitiu sonhar, é porque somos capazes de realizar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário