domingo, 25 de junho de 2017

Entrevista com Digo Marchon

Digo Marchon tem 30 anos, é fluminense, natural de Macaé. Hoje, se divide entre Casimiro de Abreu, onde mora sozinho e Macaé, com seu namorado. Adora fazer novas amizades pelas redes sociais, bem como falar de suas paixões, que são livros e filmes. Aficionado por série e não dispensa uma leitura. Cinéfilo assumido, ele prefere filmes românticos aos de ação. Depois de ficar sem emprego, Digo encontrou na escrita a motivação para realizar um sonho de criança. Escrevendo diários, poemas e blogs, sempre teve vocação para a escrita, mas nunca investiu nesse dom. Acredita nas mensagens ocultas que seus livros trazem, fazendo o leitor se questionar e sair da sua zona de conforto.


1 - Quem é Digo Marchon dentro do mundo literário (leitor e escritor) e fora dele?
Digo Marchon??? Como uma grande amiga diz, sou um leitor/escritor florzinha. Amo livros românticos e com muitas lágrimas, leiam Superando com Amor, sim farei propaganda, rs. Mas leio de tudo, sou aberto a toda leitura, terror, drama, MCs, comédia, biografias... 

2 - Você busca, em seus livros, entreter, deixar uma mensagem ou os dois? Comente um pouco sobre isso.
creio que entreter e passar uma mensagem acabam sendo a mesma coisa, e eu tento fazer as duas. 

3 - O que podemos esperar de Até Quando é Amor?
pode-se esperar risos e lágrimas, pois AQEA é uma história simples de amor, amizade e descobertas. 

4 - Quais são os desafios na escrita e publicação dos seus livros?
o meu maior desafio pata escrever é conciliar trabalho, casamento e escrita. Na publicação online é fácil, terminou de escrever, passa pela correção pode ir pro site. Agora a publicação física é mais complicado, conseguir uma editora é um trabalho árduo, eu ainda não encontrei.

5 - Nos conte um pouco sobre os planos para 2017.
Meus planos são terminar as continuações de AQEA.

6 - Deixe-nos uma mensagem!
não quero ser clichê, mas soltem suas asas e deixem o lápis rabiscar seus sonhos.

Um comentário:

  1. Obrigado por toda atenção minha amiga. Sinto-me honrado de fazer parte do seu círculo.

    ResponderExcluir